Aí tu é orgulhoso? Aí tu quer casar? Sabe de nada, inocente!

Oiii gente!

casamento

Obs.: ATENÇÃO! Esse texto não foi escrito com a intenção de ‘indiretar’ ninguém, nem de criticar nenhum relacionamento, que , por uuuum acaso ou pelos ossos do ofício do ministério eu tenha conhecimento. Esse texto é uma reflexão baseada em fatos reais resultantes da minha vida com o maridinho que eu escolhi/Deus me deu.

( Observação no começo do texto porque o texto é meu e ponho onde eu quiser haha. Só pra constar a importante informação!)

soberba

Pronto. Já poderia dar um beijo e tchau. Resume tudo. Se me perguntassem qual é, o maior inimigo do casamento eu diria o orgulho. Nada de outras coisas que a gente ouve por aí. A verdade verdadeira é que quando as coisas ‘petecam’ pra valer no casamento, a gente prefere pensar em correr no cartório e pedir o divórcio, principalmente quando não se tem filho. É aparentemente mais ‘fácil, limpo e justo’. Ele lá e eu cá. Melhor assim, merecemos ser felizes.

 E se as coisas ‘petecam’ é  porque alguém está fazendo errado. Ou você, o outro ou os dois. Não há mais ninguém pra culpar.

Quando eu era criança aprendi a fazer crochê com uma moça que trabalhava na casa da minha avó. Eu sempre começava bem, mas alguma coisa acontecia no meio do caminho que me fazia me perder nos pontos. De duas, uma: ou eu largava pra lá e começava outro ou eu desmanchava e fazia de novo.

Para o casamento não é assim. Nós aqui do ocidente temos uma leve dificuldade de entender sobre o que é uma aliança. Você já leu algo sobre o que significa a aliança para o oriente principalmente nos tempos bíblicos? As alianças eram feitas de certa forma em que ambos os lados se comprometiam a cumprirem seus votos de certa forma que não haviam contratos escritos. A palavra bastava. E se os votos fossem quebrados, a parte faltante morria. Tudo porque uma aliança não podia ser quebrada. E isso não era feito apenas para casamentos, mas qualquer negócio. Aí a gente vai, discute com o cônjuge, às vezes por uma besteirinha, mas embica pro lado de lá, e já quer separar.

Casamento é coisa séria e o orgulho pode levá-lo a ruína. Quando erramos precisamos ter coragem de reconhecer e voltar atrás! Não importa o ‘nível’ do erro, esse sempre será o caminho. Há casais que passam 1, 2 semanas convivendo na mesma casa, sem se falar, quando seria muito mais fácil resolver a situação no próprio dia, em uma conversa madura e sincera.

perdao

O Amor nos leva a dois caminhos: o do reconhecimento do erro e do perdão. A quebra do orgulho sempre acontece dos dois lados. Do que erra e do afetado. Se você confessa o seu erro, precisa se comprometer a crescer e a melhorar naquela área; se você libera o perdão, precisa se comprometer a dar outra chance e não ‘jogar na cara’ o que passou. Há tantos aspectos a serem tratados sobre casamento, mas que obviamente, não cabe aqui em um post.

Minha meditação hoje vai até aqui…e pra finalizar eu faço uma lista pra você medir se você deve se casar ou não:

Se você nunca está disposto a reconhecer que errou, não se case.

Se você não está disposto a ser extremamente transparente em todas as coisas com a outra pessoa (isso inclui dar a senha do seu e-mail, facebook e o código do celular), gosta de esconder as coisas na sua privacidade, não se case.

Se você não quiser priorizar, depois de Deus, o seu cônjuge acima de todo o resto, não se case.

Se você não tiver um coração perdoador, não se case.

e dentre tantas outras…

SE VOCÊ NÃO QUISER SER FELIZ, NÃO SE CASE!

 Nosso desafio é construir coisas estáveis, assim como nosso Deus é!O desafio cristão do casamento é refletir o relacionamento que Jesus pretende ter com a igreja. Todos temos defeitos, mas precisamos caminhar para conquistar o caráter de Cristo! E nessa caminhada, é melhor serem dois do que um! LUTE PELO SEU CASAMENTO!

Fique com uma palavra sobre o perdão. Clique na imagem abaixo e vá para o site do irmãos.com … lá tem vários podcasts edificantes!

96

 E só pra aproveitar, eu te amo, môamô! hihih

Um beijo e fica com Deus!

 sorteeio

Anúncios

Sobre Mari Veiga

Oi! Tenho 27 anos, sou pastora evangélica, Bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Carisma e pela Faculdade Unida. Também sou teacher! Dou aulas de inglês e amo fazer isso! Sou casada com um cara charmosíssimo e, juntos, somos discípulos de Jesus. Moro em Palmas, no Tocantins. Se quiser falar comigo, mande e-mail para mariannaveiga@hotmail.com
Esse post foi publicado em Eu e Deus e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Aí tu é orgulhoso? Aí tu quer casar? Sabe de nada, inocente!

  1. Anônimo disse:

    Muito bom….

  2. Livia Lira disse:

    Curti muito Mari!!!!

O que você pensa sobre isto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s